Tiramisù: Que delícia de discórdia!!!

siena tratada

O doce mais representativo da confeitaria italiana é sem sombra de dúvida il tiramisù, esta sobremesa de fato é apreciada em toda a Itália, de norte a sul, sem distinção. É justo afirmar que o tiramissù seja o doce italiano mais famoso no mundo, e sua origem vem constantemente contestada entre as regiões italianas.

Gema de ovo, mascarpone (queijo Italiano, suave, variando de 60% a 75% de gordura. Possui um sabor delicado, é bastante cremoso, e de cor branca), biscoito champagne embebido no café adoçado e pó de cacau. A receita deste doce símbolo italiano é muito simples, o que não é nada simples é estabelecer com certeza a qual região italiana pertença a origem desta delícia. Algumas regiões que contestam e disputam sua paternidade, entre elas estão o Veneto, Veneza Giulia e Toscana.

Há quem diga que seja da Emilia Romana, outros afirmam ser de Torino, alguns juram que devemos este doce aos americanos e a grande quantidade de gemas de ovos desidratados que eles levaram à Itália durante a guerra… Ma che!!! – diriam os italianos. A verdade é que estabelecer o certo e o errado torna-se complicado quando a história ultrapassa os limites do tempo e dos mitos.

A versão mais ouvida e recontada em solo italiano é a que coloca, no século 16, Siena como o berço do tiramisù. A ocasião foi a visita do Granduque da Toscana, Cosimo III da família Médice. Vaidoso, gastador e amante da ostentação, o personagem histórico é também retratado como guloso, e logo caiu de amores pela nova especialidade batizada, na época, de “zuppa del duca”.

Ao partir, a nobre receita o segue até a corte de Firenze, que naquela época era o ponto de encontro da intelectualidade e de artistas provenientes de todas as partes da Italia e do mundo. E foi assim que a “zuppa del duca” se torna famosa e consegue ultrapassar os limites do granducado para aportar em Veneza, tornando-se o doce predileto dos cortesões, que atribuíam à sua receita, propriedades nutricionais, revigorantes e alguns afirmavam maliciosamente que fosse também afrodisíaca. E assim a “zuppa del duca” tem seu nome trocado para, o que sugestivamente conhecemos hoje, tiramisu, da junção das palavras italianas tira + mi+ su: “levanta-me” ou “puxa-me para cima”, assim chamada por ser considerada muito energética.

Modernamente, encontramos variações que em quase nada lembram a receita original, como o Tiramissù de morango, ou de frutas vermelhas, e ainda o de café de cevada e figos.

tiramisu-199281_1920

Mas nós aqui, trazemos a vocês a receita original. E quem a fizer, pode nos escrever contando qual foi o resultado. Que tal?

Buon appetito!

Ingredientes

– 1 pacote de biscoito champagne (savoiardi)
– 1 xícara de café (preferível espresso)
– 250 gramas de queijo mascarpone
– 2 colheres de açúcar
– 2 ovos
– 1/2 taça de vinho marsala (assunto de um próximo post… vale a pena conhecer este vinho que é considerado o primo italiano do Porto  português)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s