Marsala, Tiramisù e Pantone

Nós amamos Tiramisù e adoramos o Vinho Marsala que faz parte da receita original italiana que falamos no post anterior. Assim como o Vinho do Porto português, este vinho tem sua história ligada aos ingleses. Na sua versão mais aceita, a história está centrada na figura do  Inglês John Woodhouse, um comerciante de Liverpool, que em 1773 fugindo de uma grande tempestade no Mediterrâneo, avistou a cidade de Marsala no horizonte, um porto seguro na costa ocidental da Sicília onde atracou seu navio.

Segundo a tradição, durante sua parada ele experimentou o vinho tradicional da região, muito parecido com os espanhóis e portugueses, também envelhecidos em barris de madeira de carvalho, que nesta época eram muito populares entre os ingleses. A história nos conta que Woodhouse gostou tanto do que provou que decidiu embarcar cinquenta barris no seu navio para a viagem de volta à Inglaterra. No entanto, pediu que se adicionasse aguardente vínica, a fim de aumentar o teor alcoólico e preservar as suas características durante a longa viagem marítima. O vinho de teor mais elevado e com carinha de vinho licoroso era mais barato do que os vinhos similares existentes por lá, e por isso fez um estrondoso sucesso. Woodhouse então decidiu voltar para a Sicília e começar a sua produção do vinho de Marsala com o método Solera, também adotado para o Porto e o Sherry, e organizar sua comercialização.

wine-barrels-1144998-1920x1280 - Copia

A fantástica bebida marsalese teve seus altos e baixos ao longo da história. A região sofreu muito com a grave crise em todo o país após a Segunda Guerra Mundial e muitos produtos de baixa qualidade alcançaram o mercado se intitulando Vinhos de Marsala, o que causou um desgaste do nome tão conhecido e apreciado. Por este motivo, já em 1931 os italianos tomaram os primeiros passos para aprovar uma legislação que protegesse a bebida original e sua região de produção. O Marsala foi o primeiro vinho DOC da história do vinho italiano, um grande orgulho para quem o produz.

Todos os anos, a Pantone, empresa mundialmente famosa pelo seu sistema de identificação de cores, elege um tom como tendência de mercado. Em 2015, o eleito foi o 18-1438 mais conhecido como Marsala . Muitas pessoas não entenderam porque aquele tom de vermelho escuro, uma verdadeira cor de vinho se chamava Marsala. Com o sucesso e o burburinho, muitos profissionais das áreas de design, decoração e moda começaram a procurar as origens da palavra. Assim, o Marsala, agora uma cor famosa, voltou a ter todo o respeito e glamour que este nome merece.

pantone

Em uma tradução livre do texto de referência do seu site, vemos que a Pantone realmente se inspirou na região e no seu tradicional vinho para eleger esta, a cor de 2015: “Como o vinho fortificado que dá a Marsala seu nome, esta matiz saborosa encarna a riqueza da satisfação de uma refeição deliciosa, enquanto suas raízes marrom-avermelhadas emanam, uma sofisticada e natural ligação com a terra.”

Pantone Cor do Ano 2015 - Marsala

2 Comments Add yours

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s