Mangia Che Ti Fa Felice

Hoje lendo a Revista Veja (Edição 2499 de 12 de Outubro de 2016), tive uma grata surpresa: duas páginas inteiras do Rogério Fasano (sócio do grupo de hotelaria e gastronomia Fasano) falando sobre o Livro Massa! Mangia Che Ti Fa Felice! de J. A. Dias Lopes. O livro foi recém lançado pela Editora Melhoramentos, e segundo a resenha no site da Saraiva:

“Massa! Mangia Che Ti Fa Felice” fala da origem de 12 massas clássicas, com os molhos correspondentes, além de ensinar os seus respectivos preparos. O livro conta que o spaghetti surgiu na China e que Marco Polo não foi seu introdutor na Itália, mas os árabes; que uma das versões para a origem do spaghetti alla puttanesca é ele ter surgido como afrodisíaco em um bordel de Nápoles; que o spaghetti alla carbonara foi inventado no final da Segunda Guerra Mundial por um cozinheiro romano, aproveitando as rações dos soldados americanos que invadiram a capital da Itália e aí por diante. As belas e saborosas fotos do livro são de Reinaldo Mandacaru e os pratos foram preparados pelo Chef Marco Renzetti.

mangia-che-ti-fa-felice

Concordei com tudo o que o Sr. Fasano escreveu, assino embaixo! Ele defendeu de forma elegante e muito simpática, toda a simplicidade da Comida Italiana, de seus ingredientes simples, excelentes, e pouquíssimos em cada receita e da relação íntima que este povo tem com a sua culinária: “Italianos não só amam comer como amam e defendem sua gastronomia com fanatismo de torcedor de futebol.”

Em um outro pedaço do texto: “… mas somente na cozinha italiana e nos italianos enxergo tanta alegria ao redor de uma boa mesa. Disse aqui que a cozinha italiana viaja mal. Basta ver as aberrações de versões de “carbonara” que viram qualquer coisa – e por aí vai.”

Uau!! Ele concorda conosco quando falamos da alteração da receita da Carbonara em outros lugares do mundo e às vezes dentro mesmo da Itália. Quem sabe ele também não é como nós duas: amantes de uma boa carbonara!

fasano-na-veja-out-2016

Em outro pedaço ainda: “Enfim, se você acha que servir um clássico e simples tonnarelli cacio e pepe é banal, saiba que não é não. Nem sempre seremos obrigados a ser chefs autorais e a fazer pratos que tenham no mínimo trinta ingredientes – eu sugiro não mais do que quatro (…) O fundamental é servir sempre a gastronomia de que você mais gosta.”

Sendo assim, desejamos muita felicidade a todos: Mangia Che Ti Fa Felice!

PS.: aguardem nosso post sobre o tonnarelli cacio e pepe…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s