Aperitivos, Spritz e Bruschettas

Neste post vamos afirmar e confirmar uma origem certa, que não envolve brigas pela autoria, pela primeira vez no blog! A origem do Spritz é certa e não é italiana. A bebida que ajudou a difundir o hábito do aperitivo na Itália tem suas raízes na Áustria, país ao lado, onde se diluía o vinho branco na água com gás, o “spritzen” que significa borrifar, em alemão.

Ao país da bota coube, contudo, o mérito da versão “sporca” (“suja”, em italiano) da bebida, significando que tinha “algo” dentro, outra bebida (algum tipo de aperitivo como Cynar, Campari, etc) e, posteriormente, da versão Aperol, que tornou o drink famoso em todo o mundo. A briga aqui é pela autoria do Aperol Spritz, afinal quem foi o primeiro a ter a brilhante idéia e colocar o bitter alaranjado dentro da taça de vinho branco. Como de costume, a briga envolve duas cidades, desta vez Padova e Veneza. O que mais ouvimos é o vínculo do Aperol Spritz com Veneza mesmo, acho que para te mais glamour…

A receita do Aperol, hoje o mais famoso licor aperitivo italiano, foi apresentada para Feira Internacional de Pádua em 1919. Criado pelos irmãos Barbieri, foi formulado para se tornar o ícone do aperitivo italiano. Leve, com apenas 11 graus de álcool, e com cor laranja intenso, ele tem um sabor único amargo-doce, graças a uma receita secreta, com infusão de ervas e raízes, que se manteve inalterada ao longo dos anos. O Aperol hoje é uma marca da Campari e é pouco conhecido para nós brasileiros, mas nessas novas épocas super globalizadas já estamos nos familiarizando com o drink, pois o Aperol Spritz já é muito comum em casas italianas no nosso país.

aperol

Com a popularidade da bebida, começam as discussões sobre quem teria feito a mistura “sporca” primeiro. Pádua defende a sua primazia dizendo que o hábito de “borrifar” o vinho com algo amargo nasce na cidade que “inventou” o Aperol. Veneza, porém, atesta que a receita mais antiga do spritz vêneto que se tem notícia faz parte de um livro publicado em 1979 pela nobre veneziana Mariù Salvatori de Zuliani e chamado de “Veneza no copo”.

Não se sabe quem criou o drink, mas sabemos com clareza o responsável pela difusão enorme e o sucesso gigantesco dele hoje. Em 2003 o Grupo Campari comprou a marca Aperol, e a empresa decidiu aumentar as vendas do produto investindo fortemente na propaganda do spritz, adotando, inclusive, a receita nova, e não a tradicional em voga até então: no lugar do vinho seco, o prosecco (mais leve e doce, contrastando melhor com o amargo do Aperol. Torna-se então sinônimo de aperitivo e de happy hour, dois temas que adquirem um papel cada vez mais importante em sua imagem.

spritz eu e a dani

Reza a lenda que foi o médico grego Hipócrates (460–370 a.C.), o primeiro a ter a idéia de acrescentar flores de dictamo de Creta (algo parecido com a nossa arruda) e de absíntio ao vinho, para melhorar o sabor e estimular a sensação de fome, o significado literal de “aperitivo” que é “abrir” o apetite. O propósito era tratar e aliviar os distúrbios alimentares, como a anorexia. Seria necessário somente a ingestão desta fórmula medicinal com sabor bastante amargo para fazer o tratamento.

Descobriu-se ao longo dos séculos que não eram as ervas que faziam com que o nosso apetite melhorasse, mas sim o gosto amargo da bebida. A razão é que, em nosso paladar, a amargura gera o aumento da saliva e, como consequência, aumentam também os sucos gástricos. Por isso, hoje em dia os aperitivos mais famosos têm um sabor amargo, lembrando que eles existem em todas as culturas e países na Europa.

amaros

Temos também vinhos aperitivos famosos como o francês Dubonnet. Os vinhos aperitivos são quase todos de origem medieval, quando monges desejando ajudar seus irmãos adoentados elaboravam misturas de vinho e plantas medicinais.

Mas, voltando ao assunto original, o que exatamente significa “aperitivo”, aquele famoso, que está estampado nas paredes dos restaurantes e bares italianos? É um momento, um instante, um tempo de descontração “pré jantar”, uma hora para encontrar os amigos, de pura diversão, normalmente após um dia de trabalho, então é no final da tarde, começo da noite.

Sempre ouço dos Italianos: não é uma happy hour, mas para mim é muito parecido. Vejo a semelhança do horário, do beber com os amigos, da hora da diversão. E a diferença de que se paga um pouco a mais no drink para se ter todo um cardápio de delícias e antepastos para comer juntamente com o drink, ao contrário de nossas happy hours aqui em São Paulo, onde as bebidas ficam mais baratas, ou então os combos (compre 1 e leve 2).

Temos diferentes tipos de aperitivo também, dos mais simples onde as comidinhas são simples batatinhas e azeitonas, até outros bares e restaurantes  onde são oferecidas todo o tipo de comidas mais elaboradas da deliciosa gastronomia local como pizzetebruschettefocacce e grissini, massas com molhos variados, verduras grelhadas, fatias de queijo variados, salames e presuntos.

aperitivo comida

O hábito do aperitivo foi difundido nos anos 80 na Itália, quando lá na nossa já famosa e querida cidade de Milão, se adapta a fórmula americana do happy hour e o aperitivo torna-se um evento social mais difundido da Itália.

Buon appetito e Buon aperitivo!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s